Archive | Janeiro 2014

A Psicologia: Uma aliada dos jovens em Oeiras

O acesso de jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 24 anos a consultas de Psicologia é uma realidade, no concelho de Oeiras. A iniciativa de promoção de saúde é da responsabilidade da Câmara Municipal de Oeiras. Apostar na saúde emocional e no bem estar dos mais jovens afigura-se essencial para o presidente da Câmara de Oeiras, Paulo Vistas, conforme revela, em entrevista à Saber Viver Lisboa TV. Saiba mais.

Entrevista, recolha e edição de imagem: Por Daniela Gonçalves

Anúncios

Compreender e superar a instabilidade emocional

No momento presente, enfrentamos algumas dificuldades e desafios tantas vezes associados à incerteza da evolução política e económica, em Portugal. Estas condições acabam por se refletir nas dimensões psicológica e social. Hoje, vamos conversar com Jorge Gravanita, vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Psicologia Clínica, que vai abordar a origem, consequências e tratamento da instabilidade emocional.

Entrevista de Daniela Gonçalves
Imagem de Luís Filipe Ramos
Saber Viver Lisboa TV
2014

Filme “Yo-Yo”: Movimento, liberdade, afetos e criatividade na vida

“Yo-Yo”, filme da autoria de Pierre Étaix, remete-nos para a “redescoberta” intemporal de valores e objetivos intrínsecos à vida. A reflexão é suscitada, num contexto em que tantas vezes as pessoas se sentem presas a uma vida estanque, sem emoção e preenchida com rotinas impostas por um trabalho repetitivo, sem novidade. Por Daniela Gonçalves

“Yo-Yo” faz-nos viajar até à magia do universo circense, todavia é possível retirar ilações para os restantes universos da vida, em geral, e do trabalho, em particular. Este filme de Étaix relembra-nos, igualmente, a importância do cultivo dos afetos, em nome de uma vida plena de significado.

Yo-Yo é uma das personagens centrais do filme de Étaix. Palhaço desde pequeno, é impelido a restaurar o castelo dos pais. A carreira de Yo-Yo e o restauro são bem sucedidos, não obstante, a fama não o liberta da rotina de escritório. A libertação surge, apenas, no fim do filme, quando Yo-Yo recebe a visita de um velho amigo, o elefante circense que o conduz novamente ao local da sua paixão: o circo. 

De salientar a expressividade do olhar de Yo-Yo evidenciada nos momentos de melancolia e alegria.

“Yo-Yo” de Pierre Étaix foi exibido, no dia 8 do presente mês, na Cinemateca Portuguesa.

Para obter informação adicional, aceda a:

 http://www.cinemateca.pt/programacao.aspx?id=2140&ciclo=331&page=6

 _____

*Este texto não pretende ser uma crítica de cinema, visando antes a construção de um discurso de reflexão em torno de ideias importantes patentes no filme em questão, as quais vão ao encontro da linha editorial do projeto Saber Viver Lisboa TV.