Arquivos

Aprender na idade madura é ´nutrir` a memória e a alma

A Saber Viver Lisboa TV apresenta, hoje, uma reportagem que resulta do cruzamento de duas abordagens distintas, mas que convergem, num só sentido: exercitar a memória para ajudar a prevenir doenças neurodegenerativas e alimentar a alma com aprendizagens, nas áreas da Linguística e da Promoção da Saúde. A reportagem começa na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e termina na Universidade Sénior da Amadora. Conheça os entrevistados que vêm dar cor e sabedoria a esta aventura jornalística para todas as faixas etárias. 

Texto, entrevistas, recolha e edição de imagem:
Por Daniela Gonçalves
Saber Viver Lisboa TV: o canal que aprende consigo!
http://www.sabervivertv.wordpress.com

Anúncios

A Medicina Geral e Familiar em Portugal: progressos e desafios

Após a comemoração do Dia Mundial do Médico de Família – 19 de maio –, a Saber Viver Lisboa TV apresenta-lhe a grande entrevista com Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar. Conheça melhor a Medicina Geral e Familiar, especialidade médica que faz parte da vida de milhares de portugueses, e que pretende abranger os que ainda não têm médico de família.

Entrevista, recolha e edição de imagem: Por Daniela Gonçalves

Atividade física “é vida” e fortalece a saúde óssea e articular

Há muito que se conhecem os efeitos benéficos da prática de atividade física e desporto na qualidade de vida e prevenção de doenças. Mas nem sempre se dá o exemplo na primeira pessoa ou se comunica de forma eficaz a adopção de estilos de vida saudáveis. A Saber Viver Lisboa TV esteve à conversa com alguns praticantes de atividade física na praia, para aferir o que os motiva a “mexerem-se”. E, quis complementar a reportagem com a entrevista a Jorge Mineiro, presidente da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia (SPOT), diretor clínico e diretor da secção de ortopedia do Hospital Cufdescobertas e professor da Faculdade de Medicina de Lisboa. O especialista falou-nos sobre o trabalho que tem vindo a ser realizado pela SPOT, no âmbito da promoção da saúde óssea e articular. Saiba mais e cuide de si hoje e sempre.

Reportagem, entrevista, recolha e edição de imagem: Por Daniela Gonçalves

Saber Viver Lisboa TV

A sabedoria de aplicar a lei de forma diplomática

Conhecer os costumes e a história de aldeias chinesas do sudoeste da China e aplicar a justiça em função desse entendimento e após conversas com os seus habitantes. Eis a receita de uma justiça ancestral, na China? A Saber Viver Lisboa TV recomenda o visionamento do filme “A última viagem do juiz Feng, da autoria de Liu Jie. Por Daniela Gonçalves

Um juiz chinês sem formação superior deambula pela China rural composta por aldeias diversas, cujos habitantes têm etnias distintas. Durante toda a sua vida, o seu objetivo consistiu em levar a justiça a terras recônditas chinesas. Fê-lo, no entanto, de forma diplomática, tentando conciliar os regulamentos das aldeias com a lei do país. Com maior ou menor facilidade, percorreu quilómetros num cavalo adornado com a insígnia do governo. A maior alegria deste juiz era resolver de forma pacífica as questões litigiosas que envolviam os habitantes das aldeias. Usava a sua criatividade para suavizar as divergências e chantagens que se faziam sentir naquelas terras… E, frequentemente, conseguia apaziguar os ânimos e solucionar os litígios. Um jovem juiz licenciado acompanhava-o nos casos judiciais. Deram-se sempre muito bem até ao dia em que o jovem se casou e revelou a clivagem de pensamento que nutria em relação ao seu mestre. Pese embora a existência de posturas diferentes perante a vida, o diálogo intergeracional deveria ser uma constante, no sentido da evolução social e maturidade das pessoas na China e em todo o mundo… Obviamente que chega o tempo da reforma para os profissionais mais velhos, mas os mais jovens devem aprender com a sua experiência e ensinar-lhes o que sabem, para que os primeiros vivam a sua terceira e quarta idades de forma ativa e produtiva. Em nome de uma harmonia social e longevidade saudável. Quando será percecionada esta parceria entre novos e mais velhos como uma realidade para implementar, em vez de uma mera utopia?